Como a psicoterapia pode ajudar nos conflitos familiares

Quando sofremos com conflitos familiares, buscar ajuda pode parecer impossível. Afinal de contas, aqueles de quem esperamos conforto e confiança são justamente os envolvidos no problema e, muito provavelmente, assim como você, também precisam de auxílio.

A situação pode afetar de formas diferentes o indivíduo, que tende a projetar o desacordo com a família em outros campos de convivência, causando grande desarmonia em sua vida. Depressão, agressividade, insegurança e até doenças de caráter físico, como gastrites, enxaquecas e taquicardias podem se manifestar.

Nessa hora, a psicoterapia pode ser o amparo que você procura. No post de hoje vamos falar um pouco sobre as dificuldades de lidar com os conflitos familiares e mostrar como a psicoterapia pode te ajudar. Acompanhe!

Aprendendo com as diferenças

Na maioria das vezes, o diferente é visto com maus olhos e, apesar da genética em comum, uma família é constituída quase sempre de pessoas completamente diversas. Se as particularidades são vistas essencialmente como defeitos e causam conflitos de interesse e poder, a convivência familiar com certeza não será harmônica.

A psicoterapia enxerga nas diferenças uma oportunidade de crescimento e enriquecimento individual e te ajudará a perceber que a heterogeneidade da sua família é benéfica e muito importante, e não deve ser motivo para discórdia.

Falta de comunicação

A falta de comunicação é um problema que se intensifica a cada dia não só no âmbito familiar, mas também no trabalho, na escola e no círculo de amigos. A falta de habilidade das pessoas de lidar com problemas, muitas vezes, está ligada ao fato de não conseguirem se expressar e nem estarem atentas ao que os outros querem comunicar a elas.

Em famílias nas quais não há diálogo, a probabilidade de acontecer adversidades é grande. A psicoterapia é comunicativa por si só e procura curar ou amenizar os problemas do paciente através da fala. Isso pode ser fundamental para que você adquira o hábito da comunicação e consiga explicar melhor suas dores, e pode ser a chave para melhorar a convivência familiar.

Problemas ocultos

Muitos desses problemas, normalmente, são coisas que podem ter acontecido no passado, na infância, por exemplo, e nunca foram bem resolvidos entre todos. Isso transforma a questão em um “pano de fundo” que acompanha o indivíduo ao longo de toda a vida e influencia em todas as suas relações familiares, e pode até transformar um pequeno desentendimento em uma ruptura bem mais séria. A psicoterapia procura identificar a origem real desses problemas e entender como desatar esse nó.

Reconhecer e conhecer o problema

A psicoterapia busca não apenas conciliar os envolvidos no conflito familiar, mas, principalmente, promover uma reflexão mais profunda e levar as pessoas a conhecerem os motivos do problema — e a reconhecerem os erros, as responsabilidades e os impactos das ações de cada um. Procurar ajuda na psicoterapia para resolver os conflitos familiares impede que medidas mais drásticas sejam tomadas, como a abertura de processos judiciais ou até a separação da família, e essas soluções desesperadas podem ter consequências emocionais irreversíveis. A psicoterapia pode ajudar na compreensão das adversidades, na aceitação das diferenças e no crescimento, tanto individual quanto familiar.

O que você pensa sobre o assunto? Acha que a psicoterapia pode ajudar a resolver ou amenizar os conflitos familiares? Deixe um comentário para nós e conte a sua história! E aproveite para conhecer melhor os serviços da Psicologia Rigoni.